Inicial >> Sono >> Qual é a importância do sono no funcionamento do nosso corpo e da nossa mente?

Qual é a importância do sono no funcionamento do nosso corpo e da nossa mente?

Qual é a importância do sono no funcionamento do nosso corpo e da nossa mente?

Dormir bem é essencial não apenas para ficar acordado e bem disposto no dia seguinte mas, para manter-se saudável, melhorar a qualidade de vida e até aumentar a longevidade.

O sono é uma função imprescindível do nosso organismo para manutenção da saúde do corpo e da mente. É importante para o desenvolvimento normal do cérebro e tem papel fundamental na capacidade de aprendizado e no processo de consolidação da memória.

Quando adormecemos, os batimentos cardíacos também ficam mais lentos e os vasos relaxam, melhorando o fluxo sanguíneo. Além disso, é durante a noite que acontece a regeneração celular e a produção de alguns hormônios que desempenham papéis vitais no funcionamento do nosso organismo, como é o caso da leptina (capaz de controlar a sensação de saciedade), da insulina (retira o açúcar do sangue), do GH (responsável pelo crescimento), da serotonina (responsável pela sensação do prazer), entre outros.

A longo prazo, a privação do sono pode comprometer seriamente a saúde. Por exemplo, o pico de produção do hormônio do crescimento (também conhecido como GH, de sua sigla em inglês, Growth Hormone) ocorre durante a primeira fase do sono profundo, aproximadamente meia hora após uma pessoa dormir. Entre outras funções, ele ajuda a manter o tônus muscular, evita o acúmulo de gordura, melhora o desempenho físico e combate a osteoporose. Estudos provam que indivíduos que dormem pouco reduzem o tempo de sono profundo e, em conseqüência, a fabricação do hormônio do crescimento.

A leptina, hormônio capaz de controlar a sensação de saciedade, também é secretada durante o sono. Pessoas que permanecem acordadas por períodos superiores ao recomendado produzem menores quantidades de leptina. Resultado: o corpo sente necessidade de ingerir maiores quantidades de carboidratos.

Um estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, mostrou que as pessoas que dormem menos têm maior quantidade de glicose no sangue. Além disso, o nível do hormônio insulina, que é responsável pela redução da taxa de glicemia, fica abaixo do normal. A privação do sono promove aumento de estresse e isso leva à resistência da ação da insulina e aumento da glicose.

Quem sofre de insônia ou acorda muito durante a noite por qualquer distúrbio do sono tende a ficar mais estressado e ter alterações no humor, principalmente no dia da ocorrência do problema. Esse nervosismo diminui a ação da insulina e, somado ao fato do aumento da glicose, pode levar a maiores complicações.

Dormir mal também aumenta a atividade da adrenalina no corpo. Isso deixa o organismo em estado de alerta, como se fosse um estado de estresse.

O sono, portanto, é essencial para o equilíbrio de todas as funções fisiológicas e psicológicas do organismo. Eliminar esse descanso da nossa rotina comprometeria todo o equilíbrio do organismo.


Promoções com Até 30% de Desconto


Dicas de Sono