Inicial >> Sono >> Saiba Mais Sobre Ronco e Apineia?

Saiba Mais Sobre Ronco e Apineia?

Saiba Mais Sobre Ronco e Apineia?

O ronco pode ser um aviso de que o seu coração corre um risco danado durante o sono.

A vibração: Se o palato mole e a úvula (a “campainha”, no fundo da boca) estão muito próximos ou relaxados demais, eles vibram quando o ar passa. É o ronco.

O bloqueio: O palato, a úvula e mais o fundo da língua podem acabar obstruindo a faringe. Isso impede a passagem do ar e interrompe a respiração por até 40 segundos. Trata-se da apnéia.

O susto:
Quando o cérebro percebe que começa a faltar oxigênio, ordena uma descarga de um hormônio liberado em situações de perigo, a adrenalina. Ela acelera os batimentos cardíacos, aumenta a freqüência respiratória e contrai os vasos sanguíneos, o que leva a pressão às alturas. Pode ser o começo de um infarto ou um derrame.

Saiba mais sobre narcolepsia.

Excesso de sono também é capaz de indicar uma disfunção. A hipersonolência diurna é um problema que pode ter sérias consequências. A pessoa está mais sujeita aos acidentes domésticos, de trabalho e de trânsito e enfrenta dificuldades no rendimento escolar e nos relacionamentos sociais.

A hipersonolência, por sua vez, pode ser um dos principais indícios de um distúrbio conhecido como narcolepsia. De acordo com a literatura médica, ele afeta uma em cada 2 mil pessoas. Apesar de dormir a noite toda, o narcoléptico costuma ter acessos de sono incontroláveis durante o dia.

Não é fácil detectar a narcolepsia. A confusão é simples: normalmente ela aparece na adolescência, quando os jovens já têm uma tendência a dormir mais.

Apagar sem motivo durante o dia, despertar inúmeras vezes por frações de segundo à noite e ter sonhos que parecem assustadoramente reais são outros sintomas do mal.

Por isso, flagrar a narcolepsia é trabalho para uma bateria de exames. A avaliação inaugural é a polissonografia, que monitora o sono no decorrer de uma noite.

Ainda não existe uma cura para a narcolepsia. As pesquisas mais recentes pretendem encontrar uma substância capaz de imitar as funções do neurotransmissor
em falta. Mas, para debelar os sintomas (e até para prevenir acidentes), existem remédios que diminuem a sonolência, mas para isso é preciso orientação médica.


Você é sonolento?

A escala de Epworth é um teste muito usado pelos médicos para ajudar a descobrir a hipersonolência e a narcolepsia. Este teste foi criado pelo especialista australiano Murray Johs e tornou-se uma ferramenta essencial para o diagnóstico desses distúrbios. É só responder, de acordo com o gabarito, à pergunta:

Qual a probabilidade de você cochilar ou adormecer nas situações apresentadas?


1 Sentado e lendo:

a) Nenhuma chance
b) Chance pequena
c) Chance moderada
d) Chance alta.

2 Assistindo TV:

3 Sentado e quieto num lugar público, sem atividade (cinema, sala de espera, reunião).

4 Andando uma hora sem parar como passageiro de um trem, ônibus ou carro.

5 Se estiver de carro, enquanto pára por alguns minutos no trânsito intenso.

6 Deitado para descansar à tarde, quando as circunstâncias permitem.

7 Sentado, conversando com alguém.

8 Sentado calmamente após o almoço, sem ter tomado bebida alcoólica.


Promoções com Até 30% de Desconto


Dicas de Sono